Assembleia dos rodoviários aprova reajuste salarial de 10%

Rodoviários aprovaram, por ampla maioria, em assembleia na tarde desta terça-feira (05/07), a proposta patronal de reajuste salarial de 10%, dividido em duas vezes. A assembleia foi realizada na sub sede do Sapê do SINTRONAC (Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Passageiros de Niterói a Arraial do Cabo). Pesou na aceitação do acordo com as empresas a profunda crise econômica em que o País está imerso e as demissões em massa, que têm ocorrido no setor rodoviário desde o ano passado.

Rodoviários aprovaram 10% de reajuste em assembleia

Rodoviários aprovaram 10% de reajuste em assembleia

Lideranças oposicionistas, como Samuel Gonzaga de Souza, o Samuel ‘Pastor’, e Manoel Neryvaldo Paschoal Eccard, Manoel Porquinho, também apoiaram a proposta patronal, que inclui R$ 200,00 de cesta básica. A data base da categoria permanece em 1º de junho.

Manoel Porquinho: "Seria irresponsável se apoiasse uma greve, que provocaria demissões"

Manoel Porquinho: “Seria irresponsável se apoiasse uma greve, que provocaria demissões”

“Eu seria irresponsável se levasse a categoria a uma greve, que teria como consequência demissões em massa”, afirmou Porquinho.

Samuel 'Pastor': "O desemprego ameaça todas categorias"

Samuel ‘Pastor’: “O desemprego ameaça todas categorias”

“Não há como negar a realidade que o País atravessa uma profunda crise econômica, que ameaça todas as categorias com o desemprego. Há momentos de recuar e momentos de avançar”, disse Samuel ‘Pastor’.

O reajuste será pago referente ao salário de junho, entrando no contracheque de julho, e em novembro. Para o presidente do SINTRONAC, Rubens dos Santos Oliveira, o resultado da assembleia mostra a maturidade dos rodoviários, que saberão enfrentar um dos piores momentos da economia do País unidos.

Rubens: "Os rodoviários mostraram, mais uma vez, que são uma categoria mobilizada"

Rubens: “Os rodoviários mostraram, mais uma vez, que são uma categoria mobilizada”

“Uma categoria mostra sua maturidade, quando entende o momento político e econômico do País. As empresas estão falindo, a demissão bate à nossa porta. Portanto, os rodoviários mostraram, mais uma vez, que são uma categoria mobilizada, atenta ao que ocorre ao nosso redor. É motivo de muito orgulho ser rodoviário. Hoje vemos o país mergulhado em uma crise provocada pelo PT, que, nos 13 anos que esteve no poder, gastou mais do que arrecadou, arruinando as contas do Estado brasileiro e levando todos os trabalhadores a esse desespero”, assegurou Rubens.

Os rodoviários do Rio e da Baixada Fluminense também aceitaram o reajuste de 10% parcelados em duas vezes.