Rodoviários exigem maior fiscalização e mais ônibus nas ruas

O Sindicato dos Rodoviários de Niterói a Arraial do Cabo (Sintronac) envia, nesta terça-feira (16/6), às 13 prefeituras de sua área de atuação, assim como à Secretaria Estadual de Transportes e à Polícia Rodoviária Federal (PRF), ofício alertando sobre a necessidade de intensa fiscalização em terminais e pontos finais de ônibus, assim como nas principais vias dos municípios e rodovias. A medida é fundamental como consequência do aumento do número de passageiros, ocorrido com o relaxamento do isolamento social, no atual cenário da contaminação por Covid-19.

O documento pede ainda às empresas o aumento na frota dos ônibus para que os passageiros possam viajar com a distância necessária para sua segurança e dos motoristas e cobradores. Até esta segunda-feira (15/6), o sindicato registrou a morte por Covid-19 de 15 rodoviários.

Para o presidente do Sintronac, Rubens dos Santos Oliveira, não se pode deixar para os rodoviários a tarefa de impedir o acesso de passageiros nos ônibus.

“Não há como um motorista de ônibus enfrentar sozinho uma multidão querendo embarcar no coletivo. O profissional corre o risco de ser linchado. Somente uma autoridade de Segurança Pública pode intervir nesse sentido”, explica Rubens.

O Sintronac tem recebido denúncias de motoristas de Niterói e São Gonçalo sobre o aumento do fluxo de passageiros nos coletivos sem o respeito à distância segura para o embarque e para a viagem. Somente nesta segunda-feira, 12 profissionais entraram em contato com a entidade classista para reclamar de diversas linhas municipais e intermunicipais, que circulam nessas duas cidades.