SINTRONAC participa de audiência pública sobre trânsito

O presidente do SINTRONAC, Rubens dos Santos Oliveira, apresentou, nesta quinta-feira (12/07), durante audiência pública na sede do Detran/RJ, no Centro do Rio de Janeiro, as ações do sindicato contra as multas aplicadas pelos radares da Ponte Rio-Niterói aos rodoviários, que, supostamente, estariam trafegando pela via além do limite permitido de 80 km/h. Entre elas estão denúncia ao Ministério Público Federal por irregularidades nas punições e processo para suspensão das mesmas junto à Justiça Federal.

Rubens apresentou as ações do SINTRONAC contra as multas na Ponte Rio-Niterói

O SINTRONAC reuniu as aferições dos cronotacógrafos dos ônibus multados e, pelos equipamentos, os motoristas de ônibus não estavam acima do limite de velocidade nos momentos em que foram multados pelos radares.

“O que estamos vendo sendo criada em todo o Estado é uma verdadeira indústria das multas, que drena o dinheiro dos trabalhadores para sustentar esquemas irregulares. Queremos a apuração das multas da Ponte Rio-Niterói até o fim”, disse Rubens.

A audiência pública foi convocada pelos órgãos de trânsito do Estado para reunir propostas a serem apresentadas para o Plano Nacional de Redução das Mortes e Lesões no Trânsito (Pnatrans). Participaram o presidente da Federação dos Rodoviários do Rio, Antonio de Freitas Tristão, o Índio, e representantes dos sindicatos de rodoviários de várias regiões do Estado. O evento foi conduzido pelo presidente do Cetran/RJ, Antônio Sérgio de Azevedo Damasceno.

Todos os representantes dos rodoviários reclamaram das multas excessivas em suas bases e denunciaram irregularidades nos radares instalados nas vias públicas.

Uma das propostas apresentadas pela categoria é que os motoristas de ônibus passem a ser notificados quando atingirem 14 pontos na carteira e façam o curso de reciclagem. Assim, ficam extintas as suspensões do direito de dirigir quando eles atingirem os 20 pontos.

Damasceno elogiou a campanha de Comunicação lançada pelo SINTRONAC em abril deste ano (antes que surgissem as suspeitas de irregularidades nos radares ou nas aferições dos cronotacógrafos), que conseguiu reduzir praticamente a zero as multas dos rodoviários na Ponte Rio-Niterói. Na campanha, o sindicato recomenta que os motoristas andem a menos de 70 km/h na via.

“Parabéns ao SINTRONAC pela campanha. Temos informação que as multas caíram quase a zero depois dessa iniciativa”, afirmou Damasceno.