SINTRONAC

SINTRONAC

Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários de Passageiros de Niterói a Arraial do Cabo

Mensagem do Presidente do Sintronac pelo 1º de Maio

Vamos celebrar nossa aliança na luta pelos trabalhadores

 

Rubens dos Santos Oliveira (Presidente do Sintronac)

Companheiros e companheiras, chegamos a mais um 1º de Maio e realizamos nossa tradicional confraternização em nossa sede social, no Sapê, em Niterói, onde recebemos mais de 700 rodoviários e seus familiares, além de importantes personalidades do mundo sindical e da política de Niterói e São Gonçalo, entre elas o ex-prefeito, atual secretário Executivo Municipal e pré-candidato à Prefeitura de Niterói, Rodrigo Neves, e o atual vice-prefeito da cidade, Paulo Bagueira, e nosso amigo e grande colaborador do Sintronac, além de candidato a vereador em Niterói, João Gustavo (em breve teremos aqui uma reportagem completa com as imagens do evento). É um motivo de grande satisfação sabermos que, apesar de tudo que passamos, podemos contar com a força e união da categoria.

Sobre o Dia Internacional do Trabalhador, certamente, hoje, no Brasil, estamos mais aliviados por termos escapado de um governo de bandidos, mais esperançosos pela retomada do diálogo com as autoridades federais sobre os rumos das relações trabalhistas e, acima de tudo, mais confiantes, pela volta do cuidado com aqueles em situação econômica mais vulnerável.

No final de abril, recebemos a notícia de que 15 itens da cesta básica nacional terão isenção total de impostos; em 2023, mais de 24,4 milhões de brasileiros saíram da situação de fome; e, após ano passado registrar um aumento de 1,48 milhão de empregos formais, em janeiro de 2024 houve um recorde de criação de 180,4 mil novos postos de trabalho com carteira assinada.

A situação de nosso povo, no entanto, ficou tão deplorável ao longo dos anos, que dois eventos recentes mostraram o quanto os trabalhadores ainda são frágeis, diante de um sistema perverso, criado pelas elites econômicas do País.

O primeiro foi a morte do motorista por aplicativo Orlando da Silva Viana, 52 anos, que teve fraturas múltiplas, após seu carro, um Renault Sandero, ser atingido na traseira pelo Porsche, carro de luxo, dirigido pelo riquinho bêbado Fernando Sastre de Andrade Filho, 24 anos, na madrugada de 31 de março, em Taubaté, São Paulo.

Sem carteira assinada, Orlando deixou a família na miséria, pois o aplicativo tratou de tirar o corpo fora, rejeitando qualquer tipo de indenização. Esta é a face cruel da precarização do trabalho no País, pois Orlando não tinha nenhuma segurança trabalhista e nem mesmo direito à Seguridade Social.

O outro foi a exposição, em redes nacional e internacional, da morte de um homem, que ficou conhecido como Tio Paulo, em uma agência bancária no Rio de Janeiro, em 16 de maio. Ele foi levado por uma parente afetiva para sacar um empréstimo de R$ 17 mil, que tinha contraído ainda em vida. Mas, já no caixa, estava morto, enquanto a mulher tentava, inutilmente, fazê-lo assinar a ordem de retirada do dinheiro.

Tio Paulo se chamava, de fato, Paulo Roberto Braga. Tinha 68 anos e era motorista de ônibus desempregado. Sem esposa e filhos, sobrevivia praticamente sozinho na comunidade da Vila Aliança, em Bangu, com um salário mínimo obtido há poucos meses através do programa federal LOAS, que ampara pessoas vulneráveis em situação de miséria. Bebia muito, segundo os vizinhos, o que fez sua saúde definhar rapidamente.

Não importa, de fato, o que o levou a beber tanto. A questão a ser respondida é como um profissional rodoviário, como nós, chegou ao abismo, sem o amparo da Previdência Social, da sociedade e das empresas onde trabalhou? Todos estão focados na cena tenebrosa, que está sendo investigada pela Polícia, mas ninguém se importa com o verdadeiro terror a que os trabalhadores brasileiros estão submetidos, pois, nos dois casos, percebemos o quanto estamos abandonados nesse País de perversidades, obscenidades e “genocídios” para com a cidadania e o povo.

Por isso, companheiros e companheiras, devemos celebrar o 1º de Maio sempre como uma data histórica de luta dos trabalhadores e, principalmente, como ponto de partida para renovar, todos os anos e para sempre, nossa aliança pelo bem comum de todos nós. No Sintronac, celebramos o Dia do Trabalhador com muita alegria e também como um renascimento de nossa unidade e força. Viva o 1º de Maio!!!

 

Mais destaques

O governo do Distrito Federal (DF) anunciou, este mês, que, a partir de 1º de julho, o dinheiro em espécie não será …

Com 20 anos de profissão e especializada em Terapia Cognitiva Comportamental (TCC) e Análise do Comportamento Aplicada (ABA) no atendimento a adultos, …

Agenda de Atendimento: JURÍDICO
Agenda Médica: ESCOLHA UMA DAS UNIDADES
Para você ser melhor atendido escolha a unidade mais próxima de você.